sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Amando Annabelle - tensão sexual profª X aluna


Annabelle (Erin Kelly) é uma estudante toda rebeldezinha mandada pra um colégio interno católico pela mãe, uma notável senadora.



Apesar da rebeldia, nota-se nela uma jovem determinada e com uma maturidade peculiar, o que talvez seja o fator que a aproxima da professora (Diane Gaidry). O elemento religioso do colégio também acaba servindo como um tempero a mais na trama, uma vez que nos é sugerido que a professora de Annabelle talvez fosse tão “rebelde” quanto ela mesma em sua juventude, mas acabou “domada” e acorrentada pelas autoridades religiosas do colégio, onde ela mesma estudou. Bastou Annabelle aparecer para que essas correntes da sua vida monótona se rompessem.

O filme é um pouco previsível, mas isso não tira o gosto de assisti-lo. A química entre as duas personagens é bem gostosa e mesmo sem cenas constantes de pegação a tensão sexual construída entre as duas faz com que o romance delas seja intenso.


Amando Annabelle - Momentos Marcantes