domingo, 22 de outubro de 2017

Estrela gay do pop russo Zelimkhan Bakaev, torturado e morto na Chechênia Anti-Gay



Fontes informam que o cantor russo Zelimkhan Bakaev foi preso, torturado e assassinado pelas autoridades chechenas devido a "suspeita de homossexualidade ".
Bakaev foi visto pela última vez em 8 de agosto em Grozny, onde ele veio de Moscou para o casamento de sua irmã
A conta do Instagram de Bakaev foi misteriosamente excluída, mas  uma pequena conta do Twitter em seu nome  permanece ativa, não oferecendo atualizações recentes. No início desta semana, Igor Kocketkov, da rede russa LGBT, fez uma declaração para a mídia que abordou o desaparecimento, dizendo:
"No final de agosto, recebemos a confirmação de nossa anterior presunção de que [Bakaev] foi detido pelas autoridades chechenas devido a suspeita de homossexualidade".
Uma fonte próxima a ativistas da região declarou que Bakaev , de 26 anos, foi torturado até a morte. "Ele chegou a Grozny e foi pego pela polícia dentro de três horas", alegaram. "Dentro de dez horas ele foi assassinado".
No início desta semana, Maxim Lapunov tornou-se a  primeira vítima da "purga gay" da Chechênia a se apresentar publicamente  com reivindicações de abuso nas mãos das autoridades.
Igor Kocketkov afirmou na conferência de imprensa de segunda-feira que outras pessoas na indústria do entretenimento da Chechênia foram submetidas a "tortura", pois as autoridades tentaram obter informações sobre Bakayev.
Nossos corações estão com a família e os amigos de Zelimkhan Bakaev e para a comunidade LGBT da Rússia e da Chechênia.